Precisa entender, com a ajuda dos outros, o que ocasionou o episódio de recaída.
O Plano de Prevenção à Recaída servirá para identificar o que ocasionou a recaída, tais como causas e circunstâncias do cotidiano do residente, assim como os sinais de aviso específicos e sintomas que ocorrem durante tentativas de conseguir abstinência.
De acordo com o Modelo Transteorético de PROCHASKA et. al. e colaboradores (1988, 1991 e 1992), o processo de mudança de comportamento do dependente químico é semelhante ao processo de mudança de outros comportamentos disruptivos. Por outro lado, o modelo de Prevencdo da Recaída (MARLATT e GORDON, 1993), baseado principalmente nas contribuições da Terapia Cognitiva e da Terapia Comportamental, tem sido aplicado em vários contextos. Este modelo é visto como um instrumento na manutenção de comportamentos adequados no processo de recuperação do dependente químico. Com base nesses dois modelos, elaborou-se um programa terapêutico adaptado, principalmente, ao aconselhamento individual, ao invés de grupal. Este programa também é aplicado a dependentes químicos que participam de grupos de ajuda mútua. Este trabalho descreve as características principais deste programa.