A Fotolinguagem consiste em um método de trabalho em grupo originalmente desenvolvido sobre bases empíricas. Por meio de sua prática clínica e suas pesquisas, a autora dota esse método de uma compreensão psicanalítica própria à sua utilização com objetivos terapêuticos e de formação. Como tal, a autora identifica processos e formações psíquicas especialmente solicitadas e mobilizadas nesses grupos, o que tem conseqüências técnicas fundamentais no campo da definição das indicações para participação e do papel dos profissionais responsáveis pelos grupos.

Esse método foi criado a partir de 1965 por um grupo de psicólogos e psicossociólogos lioneses que trabalhava com adolescentes e que propôs, de maneira totalmente intuitiva no início, a utilização de fotos que servissem de suporte à fala para os jovens que encontravam dificuldades de se exprimir e falar em grupo de suas experiências diversas, e por vezes dolorosas, no plano pessoal. As primeiras fotos foram feitas por fotógrafos diferentes, sobre papel fotográfico, em preto-e-branco.